sábado, 14 de agosto de 2010

Fecho os olhos para não ver passar o tempo (8)


Parece até que foi ontem, quando prometi a mim mesma que este ano seria tudo diferente, que seria feliz desta vez, que não ira mas chorar por ninguem, que conheceria pessoas que iriam mudar minha a vida de ponta cabeça, e a mesma não seria tão monótona como sempre. Estamos no mês de agosto, faltam só alguns meses para que mais um ano se vá e eu ainda estou aqui. Prometi a mim mesma que não iria gostar de ninguem, que não sofreria outra vez, e que não deixaria que ninguem mais pisasse em mim e minha promessa sobre esse ponto cumpriu se até hoje, mas por outro lado me sinto amarga e vazia. E qualquer possivel interesse por alguem me traz medo e insegurança. Será que sofrer por amor é melhor do que me fechar para qualquer possibilidade de amar? Por um lado amar é tão bom e ao mesmo tempo ruim, no começo é como um conto de fadas, mas depois como nada é para sempre a imagem perfeita se deforma e decaímos. Mas sempre na maioria das vezes aprendemos e consequentimente crescemos e amadurecemos, é o jogo da vida, não?

Por enquanto continuarei como estou, me esgueirando das flechas de algum cupido que por algum motivo não quer me ver bem, e continuarei a procura de pessoas que mudarão minha vida de alguma forma, e me farão feliz, finalmente. Não quero desmerecer quem eu considero hoje, poucas pessoas que conseguem me fazer feliz quando estou mau, as melhores que poderia ter, eu agradeço muito por aguentarem a mim e as minhas fases loucas de uma adolescente um pouco revoltada, você são meus heróis.

Bem, espero que isso tudo passe logo, que eu consiga recuperar algumas qualidades minhas de antes, e por fim ser feliz, muito feliz... encontrar meu caminho enfim. E eu desejo o mesmo pra vocês.

Um comentário:

Confidente disse...

Ameiii lindooooooooooooooo!
vc escreve bem amiga!
Ganhou mais uma leitora!
bjos

http://produtodopensamento.blogspot.com