sexta-feira, 1 de outubro de 2010

realidade e imaginação.


Ela estava deitada lendo um livro qualquer, sem prestar atenção nas pequenas linhas escritas que passavam despercebidas num olhar de angustia, e pensamento alto. Por um momento a realidade se misturou com a fantasia e ela se viu nos braços de quem amava, onde não existia nem passado e nem futuro, só o presente. Ele a pegou nos braços, olhando fixamente nos seus olhos castanhos assustados, mas sem a angustia que a atormentava durante o dia inteiro, semanas. Mau podia acreditar que tudo não tinha passado de um sonho, e que agora ela estava ali com quem daria tudo para ficar novamente, esquecer as mágoas e ressentimentos que fizeram esse filme de terror não acabar nunca.
Ele não disse nada, o que a fazia ficar mais nervosa do que de costume, apenas olhou-a durante um tempo e em seguida veio aquele sorriso, aquele que ela amava e que a fazia explodir por dentro como se fosse na primeira vez, se aproximando cada vez mais e mais, seu coração estava pulando como nunca, seu nervosismo a fez tremer, viu que não havia nada que pudesse fazer para afastar aquelas explosões que as borboletas no estômago a causavam, ela até que gostou de sentir aquilo. Sabia o que iria acontecer e o desejava mais que tudo, fechou seus olhos até que... desnorteada, acordou com o toque do despertador que marcara 7:00h se deu conta que procurara por alguém que nunca esteve lá, e que esperava o improvável acontecer.
Deitou-se lutando pra que a sua imaginação a enganasse novamente, para que ela esquecesse pelo menos por um momento sua realidade e voltasse a ver o sorriso de que tanto amava.

Nenhum comentário: